English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

sábado, 13 de outubro de 2012

AOS PÉS DE CRISTO


A Bíblia nos fala de uma família mui amada pelo Senhor Jesus: Lázaro e suas duas irmãs, Marta e Maria. Perceba que não há muito que ler acerca de Lázaro na Bíblia, entretanto, tudo indica que ele foi um grande amigo do nosso Senhor e uma testemunha viva de Seu poder e soberania, ao ressuscitar sob a ordem do Mestre: “Lázaro, vem para fora!”
O que dizer acerca de Marta e Maria? Ambas, como Lázaro, eram queridas por Jesus; diferentes em seus temperamentos, mas sempre dispostas a declarar sua fé em Cristo diante de todos, servindo-O como pensavam ser melhor e cedendo-lhe lugar na casa da família, em Betânia.
Enfim, há muito que pregar sobre Lázaro, Marta e Maria, esses amigos e servos de Jesus. Dentre tantas lições que aprendemos através do relacionamento de Cristo com essa família, vamos falar sobre a atitude de Maria para com Jesus. O melhor lugar para ela, sempre, era aos pés de Cristo. Veja:
1. AOS PÉS DE CRISTO PARA OUVIR E APRENDER DELE
Ao lermos a passagem de Lucas 10:38-42, quando Marta recebe o Senhor em sua casa, percebemos que ela mesma se distrai, ocupando-se com serviços domésticos, mas sua irmã, Maria, prefere parar o que está fazendo, não tomar seu tempo com nada mais, escolhendo a boa parte ao assentar-se aos pés de Jesus para ouvir Suas palavras.
Nosso dia corrido nos ocupa demais. Somos como Marta, agitados, muito preocupados com tudo. Só vamos perceber que não oramos e nem lemos a Palavra se, no decorrer do dia, formos submetidos aos intempéries da vida, que nos obrigam a ir ter com Jesus, ansiando pelo socorro de Sua destra salvadora!
É tempo de ouvirmos o que Jesus tem a nos dizer. Quando entramos em Sua maravilhosa presença, em oração, lembramo-nos apenas de pedir Suas bênçãos, mas nunca O adoramos, nunca paramos para meditar e aprender com Sua Palavra, que penetra nosso interior, moldando-nos à vontade do Senhor!
Enquanto Martas e Martos perdem seu tempo, envolvidos unicamente com as circunstâncias e ocupações terrenas, poucas são as Marias e os Mários, que escolhem a boa parte, ao render-se aos ensinos de Cristo por Sua Palavra de vida.
2. AOS PÉS DE CRISTO NA MAIS PROFUNDA TRISTEZA DA VIDA
Na outra ocasião em que também encontramos Maria aos pés de Jesus foi quando Lázaro jazia morto por 4 dias (Jo.11:32). As duas irmãs pediram socorro ao Senhor antes que Lázaro falecesse (Jo.11:3), porém, testando a fé daquelas que nEle esperavam, Jesus aparece apenas quando tudo parecia perdido (Jo.11:21).
Ao reencontrar o Senhor, sob as piores circunstâncias que podem assolar uma família, Maria só consegue dizer: “Senhor, se tu estivesses aqui, meu irmão não teria morrido.” E, ao ler o texto de João 11:32-45, percebemos que Maria não consegue dizer mais nada, movida pela comoção. Ela simplesmente diz tudo ao render-se aos pés de Jesus, chorando ali.
Quando tudo parecer perdido, encontre abrigo aos pés de Jesus. Ele é o teu consolo, tua proteção, teu amparo. Pois para Ele não há impossíveis. Se um dia as lágrimas e a dor sufocarem a tua voz, querido leitor, simplesmente esteja aos pés de Cristo. Ali você não precisa dizer mais nada, pois Ele sonda e conhece teu coração (Sl.139). A submissão e a adoração são mais poderosas do que nossas simples palavras. Em tempos de crise, chore aos pés de Jesus! Não precisamos dizer-lhe nada quando nosso coração se rende completamente ao Seu cuidado e amor por nós. “Somente em Deus, ó minha alma, espera silenciosa; dele vem a minha salvação.” (Sl. 62:1)
3. AOS PÉS DE CRISTO EM TEMPOS DE CELEBRAÇÃO
Após a ressurreição de Lázaro, Maria esteve outra vez aos pés de Jesus. Isso na ocasião em que Ele fora à Betânia, antes de celebrarem a Páscoa, quando participava de um jantar à mesa com Lázaro, sendo servido por Marta e adorado por Maria (Jo.12).
Mostrando seu grande amor e consideração pelo Senhor dos senhores que ali estava, Maria tomou uma libra de unguento de nardo puro, que equivalia ao salário anual de um simples trabalhador da época, e derramou-o aos pés de Cristo, ungindo-o perante todos os que estavam presentes naquela celebração.
Quando tudo está bem e não sofremos com perdas irreparáveis na vida, lembramo-nos de derramar nosso melhor perante o Senhor? Dificilmente! Aquele perfume derramado por Maria aos pés de Cristo era caríssimo! Como ela poderia agradecer ao Senhor por tantas bênçãos que Ele derramara sobre sua família e seu próprio coração?“Que darei eu ao Senhor por todos os benefícios que me tem feito?” (Sl. 116:12). Por isso, lembre-se de adorá-Lo com o que há de melhor dentro de si, mesmo se tudo estiver bem, em tempos de festa e celebração! Não sejamos interesseiros, mas adoradores sinceros!
Que tal pararmos tudo o que estamos fazendo agora para estar só um pouquinho, nem que seja só um pouquinho, aos pés de Jesus?
“Entraremos nos seus tabernáculos; prostrar-nos-emos ante o escabelo de seus pés.” (Sl.132:7)
Debora Zibordi

domingo, 22 de abril de 2012

Mulheres Vencedoras

A mulher que encontra o seu potencial é vencedora. A palavra vencedor significa “vence a dor”. Ser vencedor é quando vencemos as dores e dificuldades de relacionamentos e não desistimos. Por isso, não devemos nunca desistir porque somos vencedoras!



“E sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito. Porque os que dantes conheceu também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho, a fim de que ele seja o primogênito entre muitos irmãos. E aos que predestinou a estes também chamou; e aos que chamou a estes também justificou; e aos que justificou a estes também glorificou. Que diremos, pois, a estas coisas? Se Deus é por nós, quem será contra nós? Aquele que nem mesmo a seu próprio Filho poupou, antes o entregou por todos nós, como nos não dará também com ele todas as coisas? Quem intentará acusação contra os escolhidos de Deus? É Deus quem os justifica. Quem é que condena? Pois é Cristo quem morreu, ou antes, quem ressuscitou dentre os mortos, o qual está à direita de Deus, e também intercede por nós. Quem nos separará do amor de Cristo? A tribulação, ou a angústia, ou a perseguição, ou a fome, ou a nudez, ou o perigo, ou a espada? Como está escrito: Por amor de ti somos entregues à morte todo o dia; Somos reputados como ovelhas para o matadouro. Mas em todas estas coisas somos mais do que vencedores, por aquele que nos amou. Porque estou certo de que, nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as potestades, nem o presente, nem o porvir, Nem a altura, nem a profundidade, nem alguma outra criatura nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus nosso Senhor”. (Romanos 8.28-39)

Nascemos para cumprir o propósito de Deus em nossa vida. Cada vez que superamos um tombo, levantamos mais fortes. A nossa tranqüilidade deve ser amar a Deus acima de todas as coisas.

Nossos problemas nem sempre nos transformam em pessoas melhores, nem sempre fazem de nós pessoas mais doces. Quando estivermos passando por uma dificuldade temos que cuidar do nosso coração para que ele não se amargure. Devemos nos lembrar sempre que Deus planejou algo bom para nós e que somos especiais!

Fomos criadas para um propósito pelo qual temos que cumprir. Deus levantou a mulher para ser um exemplo, Ele nos deu uma capacidade única: Sabedoria, intuição e força emocional. O que rege o mundo são os relacionamentos e a mulher foi criada por Deus para isso.



Em Jesus temos todas as coisas

Vamos refletir: O que temos buscado?

Nossa alma tem se angustiado com o quê?

O que Deus precisa realizar em nossa vida ainda para que possamos cumprir o Seu propósito?

O que está incompleto em nossa vida?

A Bíblia cita que Sara era uma mulher estéril, que havia perdido a esperança e, no entanto, tinha uma busca: ser mãe. Qual era o desejo daquela mulher? Poder dar ao marido o filho que seria um marco para cumprir todo o projeto e palavra de Deus. É descrito que Deus os tirou de Ur e os levou a Arã.. Deus prometeu para Abraão que iria dar um filho para ele que já estava com 75 anos e Sara com 65.

O nosso projeto precisa tornar-se o projeto de Deus. Muitas vezes, estamos gastando nossa energia, tempo e fé com projetos que não são de Deus para nós. Vamos rejeitar o que Deus não abençoou. Devemos nos lembrar que Sara foi vencedora porque venceu a dor da vergonha.



A vida de Rute

Outro exemplo Bíblico que temos foi Rute que chegou a um estado lastimável: Jovem, viúva e pobre. Rute passou uma situação difícil porque estava na terra dela, com os parentes e o marido dela morre. Sobrando, com isso, ela a cunhada e a sogra. Os homens todos da família morrem. Rute passou pela dor do abandono, viuvez e pobreza. No entanto, ela se tornou uma vencedora porque não desistiu.

quinta-feira, 8 de março de 2012

8 DE MARÇO DIA DA MULHER

Elogio à mulher
(João 20)
O teu olhar para dentro da noite
é o olhar de quem busca a vida
e não teme o sepulcro.
A tua lágrima que salta de dentro
é a lágrima de quem perdeu
toda a luz que da alegria nasce.
A tua visão de dois anjos na noite
é a visão de quem enxerga o mistério
e ouve a sua voz em meio ao silêncio triste.
Soluça, mulher, maria , madalena,
que no fundo dos teus olhos
dois anjos proclamarão a manhã.
Chora, mulher, maria, madalena,
que nos intervalos dos teus soluços
ouvirás a palavra de quem procuras.
Mulher, reclama o corpo que roubaram.
Ladrões, para onde o levaram?
Mulher, de quem é esta voz que te olha?
De quem é este olhar que te chama?
Olha, mulher, e vê que é rosto do homem que querias morto.
E agora tu o chamas pelo nome das flores.
E agora tu o vês pela imagem das águas
antes que ele Deus todo seja
e marche para o azul ao encontro deste Pai
que se fez filho conosco
e se deixou enterrar nas horas das pedras
Tu o viste, não entre a reclusão das lápides,
nem a respirar a quietude dos troncos tombados,
mas a caminhar por entre as pétalas,
a ouvir o teu lamento sem luz.
Tu o viste, não a anunciar a vitória da noite,
nem a chorar a dor por quem partiu para sempre,
Mas a proclamar o sorriso suave
dos teus lábios,
tu que sorriste com ele
na mais feliz de todas as madrugadas:
quando a rocha se fendeu
e ele pôde enxugar da fronte o orvalho que anunciava a sua ressurreição.
Israel Belo de Azevedoin http://www.prazerdapalavra.com.br

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

Amizade

Mas também nos gloriamos nas tribulações, porque sabemos que a tribulação produz perseverança; a perseverança, um caráter aprovado; e o caráter aprovado, esperança. E a esperança não nos decepciona, porque Deus derramou Seu amor em nossos corações, por meio do Espírito Santo que Ele nos concedeu. Romanos 5:3-5, NVI

As amizades vêm em todos os tamanhos e formas. Podem ser casuais ou profundas e íntimas. Às vezes, somos separados de amigos por traição ou morte, ou simplesmente porque alguém se mudou. Os interesses, também, podem mudar. Seja qual for a razão, as amizades mudam ou nem sempre duram.

Jesus deseja manter amizade com você e comigo – do tipo de longa duração. Uma da qual possamos depender sempre. O que fará por nós esse tipo de amizade? Nossos relacionamentos com outros mudarão porque começaremos a olhar a vida de modo diferente.

Teremos paz com Deus mediante Jesus Cristo (Salmo 29:11). Teremos fé. Não viveremos mais com hostilidade, temor ou rejeição, porque estamos na presença de Deus.

Teremos alegria ao enfrentar os tempos difíceis, bem como os tempos felizes que chegam à nossa vida. Sabemos que Deus tem um propósito e plano para a nossa vida. Ele pode tomar os momentos ruins e tirar deles o que têm de bom. Estamos no caminho para o Céu. Deus nos quer prontas. Assim, nossa alegria é real agora e no futuro, ao partilharmos a vida com Deus e os outros.

Nossos recursos jamais se esgotarão. O Senhor tem um suprimento abundante. E nos dará mais do que necessitamos ou podemos desejar. Seu amor transborda em nosso favor. Ele nos dá o Espírito Santo para mudar nosso modo de pensar e mostrar-nos quão reais são o amor e a amizade de Deus.

A prova desse amor é Jesus morrendo no Calvário, por você e por mim.

A porta para a nossa amizade com Jesus está sempre aberta. Não precisamos ficar do lado de fora. Somos sempre bem recebidas, não importa quem sejamos nem como tenha sido nossa vida. Sua amizade está sempre disponível; é só pedir. Não lhe será negada.Sou imensamente grata pela amizade de Jesus e por aquilo que essa amizade tem feito por mim. Ele me diz que nossa amizade é profunda e permanente. E me convida: “Venha, estarei sempre aqui, esperando você.”

Carolyn Voss

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...