English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

sábado, 13 de outubro de 2012

AOS PÉS DE CRISTO


A Bíblia nos fala de uma família mui amada pelo Senhor Jesus: Lázaro e suas duas irmãs, Marta e Maria. Perceba que não há muito que ler acerca de Lázaro na Bíblia, entretanto, tudo indica que ele foi um grande amigo do nosso Senhor e uma testemunha viva de Seu poder e soberania, ao ressuscitar sob a ordem do Mestre: “Lázaro, vem para fora!”
O que dizer acerca de Marta e Maria? Ambas, como Lázaro, eram queridas por Jesus; diferentes em seus temperamentos, mas sempre dispostas a declarar sua fé em Cristo diante de todos, servindo-O como pensavam ser melhor e cedendo-lhe lugar na casa da família, em Betânia.
Enfim, há muito que pregar sobre Lázaro, Marta e Maria, esses amigos e servos de Jesus. Dentre tantas lições que aprendemos através do relacionamento de Cristo com essa família, vamos falar sobre a atitude de Maria para com Jesus. O melhor lugar para ela, sempre, era aos pés de Cristo. Veja:
1. AOS PÉS DE CRISTO PARA OUVIR E APRENDER DELE
Ao lermos a passagem de Lucas 10:38-42, quando Marta recebe o Senhor em sua casa, percebemos que ela mesma se distrai, ocupando-se com serviços domésticos, mas sua irmã, Maria, prefere parar o que está fazendo, não tomar seu tempo com nada mais, escolhendo a boa parte ao assentar-se aos pés de Jesus para ouvir Suas palavras.
Nosso dia corrido nos ocupa demais. Somos como Marta, agitados, muito preocupados com tudo. Só vamos perceber que não oramos e nem lemos a Palavra se, no decorrer do dia, formos submetidos aos intempéries da vida, que nos obrigam a ir ter com Jesus, ansiando pelo socorro de Sua destra salvadora!
É tempo de ouvirmos o que Jesus tem a nos dizer. Quando entramos em Sua maravilhosa presença, em oração, lembramo-nos apenas de pedir Suas bênçãos, mas nunca O adoramos, nunca paramos para meditar e aprender com Sua Palavra, que penetra nosso interior, moldando-nos à vontade do Senhor!
Enquanto Martas e Martos perdem seu tempo, envolvidos unicamente com as circunstâncias e ocupações terrenas, poucas são as Marias e os Mários, que escolhem a boa parte, ao render-se aos ensinos de Cristo por Sua Palavra de vida.
2. AOS PÉS DE CRISTO NA MAIS PROFUNDA TRISTEZA DA VIDA
Na outra ocasião em que também encontramos Maria aos pés de Jesus foi quando Lázaro jazia morto por 4 dias (Jo.11:32). As duas irmãs pediram socorro ao Senhor antes que Lázaro falecesse (Jo.11:3), porém, testando a fé daquelas que nEle esperavam, Jesus aparece apenas quando tudo parecia perdido (Jo.11:21).
Ao reencontrar o Senhor, sob as piores circunstâncias que podem assolar uma família, Maria só consegue dizer: “Senhor, se tu estivesses aqui, meu irmão não teria morrido.” E, ao ler o texto de João 11:32-45, percebemos que Maria não consegue dizer mais nada, movida pela comoção. Ela simplesmente diz tudo ao render-se aos pés de Jesus, chorando ali.
Quando tudo parecer perdido, encontre abrigo aos pés de Jesus. Ele é o teu consolo, tua proteção, teu amparo. Pois para Ele não há impossíveis. Se um dia as lágrimas e a dor sufocarem a tua voz, querido leitor, simplesmente esteja aos pés de Cristo. Ali você não precisa dizer mais nada, pois Ele sonda e conhece teu coração (Sl.139). A submissão e a adoração são mais poderosas do que nossas simples palavras. Em tempos de crise, chore aos pés de Jesus! Não precisamos dizer-lhe nada quando nosso coração se rende completamente ao Seu cuidado e amor por nós. “Somente em Deus, ó minha alma, espera silenciosa; dele vem a minha salvação.” (Sl. 62:1)
3. AOS PÉS DE CRISTO EM TEMPOS DE CELEBRAÇÃO
Após a ressurreição de Lázaro, Maria esteve outra vez aos pés de Jesus. Isso na ocasião em que Ele fora à Betânia, antes de celebrarem a Páscoa, quando participava de um jantar à mesa com Lázaro, sendo servido por Marta e adorado por Maria (Jo.12).
Mostrando seu grande amor e consideração pelo Senhor dos senhores que ali estava, Maria tomou uma libra de unguento de nardo puro, que equivalia ao salário anual de um simples trabalhador da época, e derramou-o aos pés de Cristo, ungindo-o perante todos os que estavam presentes naquela celebração.
Quando tudo está bem e não sofremos com perdas irreparáveis na vida, lembramo-nos de derramar nosso melhor perante o Senhor? Dificilmente! Aquele perfume derramado por Maria aos pés de Cristo era caríssimo! Como ela poderia agradecer ao Senhor por tantas bênçãos que Ele derramara sobre sua família e seu próprio coração?“Que darei eu ao Senhor por todos os benefícios que me tem feito?” (Sl. 116:12). Por isso, lembre-se de adorá-Lo com o que há de melhor dentro de si, mesmo se tudo estiver bem, em tempos de festa e celebração! Não sejamos interesseiros, mas adoradores sinceros!
Que tal pararmos tudo o que estamos fazendo agora para estar só um pouquinho, nem que seja só um pouquinho, aos pés de Jesus?
“Entraremos nos seus tabernáculos; prostrar-nos-emos ante o escabelo de seus pés.” (Sl.132:7)
Debora Zibordi
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...