English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

quarta-feira, 23 de março de 2011

SUTIL DIFERENÇA

"Quando Marta ouviu que Jesus estava chegando, foi encontrá-Lo,mas Maria ficou em casa. Disse Marta a Jesus: `Senhor, se estivesses aqui meu irmão não teria morrido'[...]. Chegando ao lugar onde Jesus estava e vendo-O, Maria prostrou-se aos Seus pés e disse: `Senhor, se estivesses aqui meu irmão não teria morrido'. Ao ver chorando Maria e os judeus que a acompanhavam, Jesus agitou-Se no espírito e perturbou-Se."
João 11.20,32,33

Quando Lázaro, irmão de Marta e Maria morreu, Jesus não estava na cidade (João 11.1-19). Jesus amava muito aquela família, mas só depois de dois dias é que partiu em direção a ela (João 11.6). Quatro dias após chegou finalmente ao local onde Lázaro havia sido enterrado (João 11.39).

Chama a atenção ver que Marta e Maria foram ao encontro de Jesus e ambas disseram a mesma coisa ao Mestre: "Senhor, se estivesses aqui meu irmão não teria morrido" (João 11.20,32), mas só diante do pronunciamento de Maria é que Jesus "agitou-Se no espírito e perturbou-Se". (João 11.33)

A diferença aqui, a sutil diferença que modifica toda a história de uma vida,  é a atitude da mulher, a maneira como ela se dirigiu ao Mestre: Marta encontrou Jesus e dirigiu-Lhe a palavra. Maria encontrou Jesus e prostrou-se diante dEle, aos Seus pés, para dirigir-Lhe a palavra. E isso tocou o coração do Senhor.

Prostrar-se diante do Senhor é muito mais que ajoelhar-se. É render-se ao Seu senhorio e reconhecer que nós dependemos totalmente dEle para existir e coexistir. É dar a Ele toda glória e adoração com humildade, sinceridade e reverência. "Pois assim diz o Alto e Sublime, que vive para sempre, e cujo nome é santo: `Habito num lugar alto e santo, mas habito também com o contrito e humilde de espírito, para dar novo ânimo ao espírito do humilde e novo alento ao coração do contrito'." (Isaías 57.15)

O gesto de Maria – que não se vê em Marta – nos lembra que atitudes valem mais que palavras. Certamente por isso Deus fale bem menos a Seu respeito e a respeito dos Seus planos e faça muito mais por nós, para nós e em nós. Tudo o que temos a fazer é seguir Seus exemplos. É seguir o exemplo de Maria, uma verdadeira adoradora, alguém capaz de tocar o espírito de Jesus com um gesto.

Não são nossas obras que podem impressionar Deus (Isaías 64.6), mas nossas atitudes, nosso modo de lidar com as obras e com as pessoas, nossa maneira de adorar ao Senhor através de tudo o que fazemos, falamos ou pensamos.

Por isso, movamo-nos por princípios e não por pressões. Amor, obediência e reverência ao Senhor sejam a máxima das nossas vidas em qualquer circunstância pois, seja ela qual for, Deus continua sendo Deus, continua sendo Santo, continua sendo digno. E nada tirará isso dEle.


Elaine grupo amanhecer com Deus

quinta-feira, 17 de março de 2011

"E terás confiança, porque haverá esperança; olharás em volta e repousarás seguro."Jó 11.18

A esperança é uma força poderosa. Ela estimula sua mente a examinar uma situação de todos os ângulos possíveis. Ela capacita você a superar os obstáculos.

Ela é a principal diferença entre aqueles que perseveram e aqueles que desistem. É a esperança que faz com que os casais digam "aceito" sem nenhuma garantia, e, mais tarde, depois de todas as promessas não cumpridas, recolham os cacos e tentem de novo sabendo que as coisas podem melhorar.

É por causa dela que os compositores agonizam em cima de uma partitura e os artistas sobre uma tela, acreditando que algum vislumbre de beleza emergirá desse esforço. Em sua velhice, o pintor Henri Matisse ficou aleijado com uma artrite torturante. Quando lhe perguntaram por que ele continuava a enrolar os seus dedos inchados em volta de um pincel todos os dias, ele respondeu: "A dor passa, a beleza permanece". Esforçando-se para pintar o teto da Capela Sistina, Michelangelo ficou tão desanimado que quis desistir. Mas todas as manhãs a esperança o empurrava a subir em uma escada para cumprir sua magnífica visão.

Foi a esperança que fez com que Abraão deixasse sua casa sem saber para onde Deus o estava levando. Ela fez com que Paulo desafiasse os poderes de Roma.

Foi ela que alimentou os profetas do Antigo Testamento para continuarem enfrentando os poderes constituídos! Isto não é otimismo cego, mas fé focada e esperança – em Deus. "... Em Ti está a minha esperança desde a minha juventude" (Salmo 71:5 ).

Você pode sobreviver à perda de muitas coisas, mas não à perda da esperança. Ninguém passou por perdas maiores do que Jó, mas ele escreveu: "Ter esperança lhe dará coragem". Portanto, mantenha a sua esperança viva confiando em Deus!

Portanto, minha querida amiga, não permita que as tragédias da vida a deprimam a ponto de perder a sua esperança.
    

sábado, 5 de março de 2011

Sou apenas uma Criança

Jeremias 1:6 - Então disse eu: Ah, Senhor DEUS! Eis que não sei falar; porque ainda sou um menino.

Quando o Senhor Jeová convocou Jeremias para ser profeta no reino de Judá, houve susto e descontrole.
O jovem Jeremias ficou tão desarvorado com o seu chamado,
que imediatamente tentou pular fora:
 “Então, eu respondi”: “Ah, Senhor Deus! Eu não sou capaz disso – sou novo demais; não passo de uma criança” (Jeremias 1:6).

A vida, às vezes, é cruel com a gente.
Com a melhor das intenções,
os amigos nos colocam apelidos que salientam o que temos de sem jeito.
Ou a própria família fica nos comparando com irmãos
e com primos, chamando a atenção para a superioridade deles, seja no esporte, na escola, ou até na igreja.
O pior, porém, é quando internalizamos tudo isso, e nós mesmos insistimos em nos diminuir ou em caçoar de nós próprios.
*********************

O Senhor não faz parte desta equipe do quanto pior, melhor.
O primeiro caçador de talentos foi Jeová.
O olho clínico do Senhor penetra dentro de nós
e traz à tona qualidades
e capacidades que sequer imaginávamos possuir.
Foi isso que Ele fez com Moisés,
 com Saul,
 com Isaías,
com Paulo,
com Jeremias.

Após o acesso de autodepreciação,
Jeremias se aprumou,
levou a sério a ordem do Senhor
e desempenhou um dos mais importantes ministérios proféticos. Nos outros, de fato, somos apenas uma criança.
Se, entretanto, deixarmos que o Senhor nos governe,
 faremos obra de gigante.
O importante não é o que somos, mas quem Ele é!



  Pr. Olavo Feijó
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...